quarta-feira, 26 de maio de 2010

JOGO DO BRASIL!



Opa, olá novamente. O post de hoje é ainda sobre londres, sobre um tema que esquecí de falar! O jogo do Brasil com a Irlanda. Sim, a despedida da seleção canarinho. O último jogo oficial antes da copa do mundo. E o local escolhido foi o EMIRATES. Sim, isso mesmo. O emirates stadium do meu poderoso Asenal. No coração de Londres. Dá pra imaginar a minha felicidade em poder ir assistir esse jogo? Muita sorte minha estar em Londres justamente nesse periodo. Se eu tivesse planejado não daria certo.

A história toda começou com a notícia de que o jogo seria em Londres. Rapidamente a noticia se expalhou pela escola entre os brasileiros, e começou a mobilização pra comprar os ingressos. Só ficou faltando abrirem as vendas! haha. O que causou um certo desespero, já que não se sabia muito bem se haveriam ingressos pra todos, afinal era a seleção brasileira!!! Acreditava que o estádio fosse ficar intupido, mesmo que por ingleses admiradores do bom futebol.

Pra minha surpresa a compra do ingresso foi super fácil e tranquila, aliás eu comprei uma semana depois que abriram as vendas, mas meu irmão só comprou uma semana antes do jogo, e tranquilamente conseguiu o ingresso. Aliás comprarmos separados foi um problema pois o EMIRATES tem lugares marcados, entao acabamos sentando separados!

No dia do jogo, eu, Danilo e Leandro resolvemos ir ao centro da cidade, no Piccadilly Circus pra na loja da nike comprar uma camisa do Brasil. Doce ilusão! Chegando lá, em lugar nenhum, loja nenhuma, não se via camisa nenhuma! A partir daí comecei a me ligar que o jogo do Brasil para os ingleses não era lá grande coisa... principalmente por que ter camisas do Brasil seria uma otima oportunidade de ganhar dinheiro, mas muitos sequer sabiam que o jogo iria acontecer, aliás era uma terça-feira normal em Londres. Normal, mas o centro da cidade já estava super cheio de brasileiros, ecutavamos mais portugues do que ingles nas ruas.

Enfim, decepcionados, e sem camisa do Brasil, mas vestidos de Paysandu, nos encaminhos para o estadio. Tinha marcado de na porta da estação encontrar as amigas da escola com quem comprei os ingressos e assistiriamos juntos o jogo. Detalhe uma baiana que nunca tinha ido a jogo nenhum no estádio e uma japonesa! haha. Super companias experientes em jogo. Mas de qualquer forma a concentração foi toda junta com a galera: Danilo, Leandro, eu, as duas, além dos amigos da escola do Danilo, dois brothers dele, e o grupo de amigos do Leandro, em 4 pessoas. Dai já viu a galera reunida.

Dentro do metro já estava no clima do jogo, cheio de brasileiros com a amarelinha e irlandeses com as tradicionais camisas verdes, o que deu um colorido super legal em verde e amarelo (mal eles sabem que estavam ajudando nossa torcida). Na saída do metro como eu deveria ter previsto, uma mega multidao de gente, e logicamente que eu nao encontraria as meninas facilmente. Por outro lado, da porta da estação avistamos uma barraquinha (uma especie de camelo) vendendo camisas e banderas do brasil. O portunidade perfeita! É essa camisa mesmo que vai! rá! Chegando na barraquinha as meninas, minhas amigas, estavam lá também! Pura sorte, tudo perfeito! Todos fardados! Vamos para o jogo!

No caminho enquanto esperavamos o grupo do Leandro, compramos umas geladas e ficamos na rua bebendo! Esse detalhe é importante pois é proibido beber na rua em Londres, mas com um estádio de brasileiros reunidos quero ver qual a lei que é respeitada. Ainda mais lei seca! ae que nao cola mesmo! Grupo todo reunido rumamos para entrar no Estádio!
Cara, na hora de encontrar nossas cadeiras eu nao acreditei. No post sobre o jogo do arsenal eu expliquei a estrutura do estádio! Nossos ingressos eram para o anel inferior (na altura do gramado) e quase no centro. Resumindo: eram praticamente os melhores lugares! Naquela hora vi como valeu a pena ter comprado os ingressos adiantado! Fiquei super feliz com a surpresa! haha.



O Estadio nao estava completamente lotado. Na verdade estava bem confortovel! Arrisco dizer que com metade da capacidade. As torcidas fizeram uma festa bem legal, e tinha um numero bem grande de irlandeses, obviamente visinhos nao poderia ser diferente, afinal muitos iralndeses moram em Londres, que rivalizavam nos gritos, mas que como já disse por estarem usando verde, dava a impressao que o estadio era totalmente nosso.

Bom, daí vem o jogo. Quem viu o jogo sabe que não foi lá grande coisa! 2x0. Primeiro gol contra, e o segundo gol do robinho. Joguinho bem feinho ao estilo dunga, mas que valeu muito a pena pela festa. Principalmente por que nao faltou o principal, os gols! Super festas de comemoração ao melhor estilo caloroso brasileiro, até os derrotados irlandeses entraram na festa! Ah, a famosa "ola" rolou, e com um ingrediente bem legal, antes da "ola" chegar na gente, todos começavam a bater os pés no chão, o que deixava tudo tremendo, tremendo, e ia aceletando até que: "oooooláááá"! haha! Super legal! Além disso, muitas pessoas com placas de filma eu galvão, eu deveria ter feito a minha, mas me intimidei! haha. Mas apesar disso, minha avó disse que me viu na TV! hahaha! viva as avós!!!!

Dia totalmente demais! super sorte! tudo super bem e tranquilo! Felicidade total!

Desculpa pelas fotos, ou falta delas! Esqueci de pegar as das outras maquinas... e dai sabe como é foto... demorou pra pegar, praticamente ja era! haha

É isso! abraço a todos!
Até a próxima!

domingo, 2 de maio de 2010

Tchau tchau Londres!

Opa, aproveitando o começo de mês, vamos terminar os posts sobre a 1a parte da viagem, sim sim sim, o post de hoje será sobre o fim da estada em Londres... Após 3 meses bem divertidos temos que admitir que tudo tem seu fim!

O post de hoje é dedicado aos trabalhadores, primeiro de MAIO (que infelizmente caiu num sabado, entao sem feriadao - DROGA! - Nao que faça diferença pra mim :P)! :P. Estranha dedicatoria, principalmente vindo de mim que sou um nao-trabalhador nato! Mas devemos ter consciencia que para que alguem possar curtir o ócio (produtivo), outros devem trabalhar. A sociedade tem que seguir seu rumo e os trabalhadores sao os responsaveis por isso! :D Entao viva eles, que eles possam cada vez mais produzir e tornar o mundo um lugar melhor, inclusive para os nao-trabalhadores aproveitarem tambem! :D

De volta a londres, quando retornamos da EUROTRIP, restavam apenas 3 semana de Londres para aproveitar. Tenho que admitir que já batia uma melancolia de ter que deixar aquela cidade maravilhosa e trocar tudo que ja tinhamos acostumado lá pela FRIA E TENEBROSA Berlim. Mas a vida é assim, e olhando pelo lado bom, pelo menos não estavamos voltando pro Brasil, haha. Aliás, como estavamos na ultima semana de Fevereiro, e em geral no Brasil as aulas só começam de verdade depois do carnaval, tinhamos alguns amigos nas ultimas semanas, ou seja, voltando pro Brasil e pra estudar... Isso certamente me deu uma alegria imensa de estar saindo de lá pra Berlin pra fazer um belissimo NADA! Além disso, as ultimas semanas entao foram de despedidas, o que logicamente implicam em festas de despedidas: ultima 2a feira no WALKABOUT, ultima 4a feira de tekilas nos LOS LOUCOS, ultimas idas aos PUB's de CANDEN TOWN, ultimas hause partys, ultimas festas da escola... Enfim, foram 3 semanas de muitas ultimas festas, até que chegasse a nossa ultima semana :(.

Além disso, aproveitei as ultimas semanas pra conhecer alguns parques que nao conhecia, algumas ruas especiais que nao conhecia e alguns lugares que nao conhecia! Nada de super divertido ou de destaque, porém sem duvidas o passeio do parque da primavera eram muito mais deliciosos que os do inverno... o sol batendo no rosto e o ventinho fresco deixavam o clima perfeito para sentar na grama e aproveitar o movimento. Gente correndo, casais passeando, crianças brincando e o meu favorito: Pessoas brincando com seus cachorros! Adooooro ver pessoas brincando com seus cachorros no parque. Parece cena de filme... haha. Aliás, os cachorros aqui parecem mais espertos que no Brasil, pelo menos que os meus no geral. É quase unanimidade que eles andam sem as guias (em qualquer lugar, ruas ou parques) e nao saem fazendo loucuras ou sequer pertubando qualquer um que passe ao lado deles! Sabem brincar de pegar bolas, gravetos, pega pega, etc... além de serem obedientes nas ordens de sentar, deitar e ficar. Adorei!

Alem disso, tudo como sempre. Poucas idas pra aulas, aliás na ultima semana nao fui um dia sequer... nem pra dizer tchau pros coleguinhas (nao gosto de despedidas). No meu flat, uma semana antes de sairmos, era a última semana do Martin, o sueco que dividia o flat com agente, então festa no AP! haha... Na verdade festa no ap dos outros, porque o flat dos outros brasileiros, no 2o andar, eram o point das festas no predio, entao era lá que tudo acontecia! Aliás nem era um flat totalmente brasileiro, mas de 5 pessoas 3 eram brasileiras, uma alemã e um turco que tentava falar portugues, mas só saia um feissimo: "tu-tu-tu-tudo bem?". haha

Mas a pior parte da despedida veio depois da saida do Martin, O NOVO FLATMATE. A figura era tenebrosa... um frances velho, com a cara inrugada mesmo, que não falava inglês e era totalmente inconveniente. Quando ele chegou, estava na vez do quarto 3 (o quarto do martin) fazer a faxina do AP, já chegou se fudendo, eu acho é graça! Leandro relata que ele perguntava umas 1000 vezes sobre o que fazer e como fazer na limpeza. Eu nao sei de nada disso por que como tinha medo da cara dele, e ele nao falava ingles eu não falava com ele! Mas leandro já estava totalmente sem paciencia! Então um dia aconteceu uma das coisas mais engraçadas de toda a estada em Londres: Estavamos voltando da festa, e decidimos cozinhar no nosso flat: Leandro, Danilo (meu amigo do iesam que estava em Londres tambem, mas no flat dos brasileiros) e eu. Estavamos na cozinha, altas horas da madrugada, obviamente alterados, falando alto e cozinhando um macarrão com salsicha! Mas até entao tudo bem, ja que esse era o procedimento padrão em um apartamento onde só moram jovens, estudantes (alguns trabalham, mas nao no nosso flat :P), e extrangeiros. Porem, o velho nao estava acostumado com esse ritmo e nao demorou a ir lá reclamar... So que o engraçado foi que ele nao falava ingles, entao eu fingia que nao tava entendendo, e o leandro muito mais louco que eu conversava com ele coisas totalmente sem sentido, do tipo: "Ahn? Are you ok? Do you wanna a beer? Here, take this beer and stay with us!". E o cara gesticulando, tentando dizer que nao queria, e soh queria menos barulho pra dormir. Dai o leandro continuava: Oh ok ok... Dont worry, we stay eating here, and you can clean everything tomorrow! (tipo em referencia a que o cara passou tempos so perguntando como limpava). E o cara voltou a tentar explicar que só queria dormir. Dai finalmente o leandro sem paciencia: (vou escrever traduzido) "porra, vai dormir... nao quer beber beleza, mas já disse que amanhã tu pode limpar tudo! agora agent ta comendo!". Hahuahuahuahuaha. A essa altura danilo e eu já estavamos morrendo de rir... E o frances mega desesperado sem ser compreendido! Entao finalmente eu falei que já estavmos terminando e nao fariamos mais barulho... pra ele ficar tranquilo... hahaha... e depois agente ainda ficou gozando do leandro por que ele nao tava entendendo nada e haja mandar o frances limpar tudo! hahaha.

Depois disso, o frances ainda fez umas merdas do tipo, começou a querer barrar o danilo de entrar por que ele nao morava lá, sendo que ele praticamente era da casa e todos sabiam, ja que vivia indo la no meu quarto o tempo todo. Danilo me disse que ele fazia perguntas do tipo: "voce mora aqui?", e o danilo ria na cara dele e dizia que ia falar comigo... Leandro ainda disse que uma vez pegou ele espiando dentro do quarto enquanto ele estava deitado cochilando, e botou o velho pra correr! hahaha. Ele se explicou dizendo que aquele quarto seria dele depois que nos saissemos, entao ele queria dar uma olhada! (que merda - foda-se ele). Putz, engraçado demais, mas se fossemos ficar lá mais tempo teriamos que trocar de flat... com aquele velho lá não ia dar certo! hahaha. Acho que ele era algum serial killer, tarado, doente mental... Ainda to esperando noticias de alguma desgraça naquela regiao! haahahah

Enfim, além disso nos ultimos dias compramos umas bobagens e arrumamos as malas pra partir!

Tudo pronto! Proxima parada BERLIN!
abraço do amigo europeu.
Até a proxima!

terça-feira, 27 de abril de 2010

La bella Itália

Bom chegamos ao último passo da trip: Roma. A capital do império mais famoso! E como já esperava e nao poderia ser diferente, a cidade respira história e cultura! Mas antes de entrarmos na cidade em sí vamos continuar de onde paramos, a ida pra roma, que aliás é um capitulo interessante da história.

Rapida parada pra o oferecimento do dia: um grande abraço pro meu amigo Alcir (dinovo) que foi o grande parceiro dessa trip de 3 paises, um cara que planejou boa parte do passeio do Brasil e tudo. Além disso, um grande abraço pro Michel que me emprestou uma grana pra reservar os hotéis no brasil, e que eu demorei abessa a devolver. Desculpa Michel! Você é o cara!

Voltando a viagem. Na sexta acordamos em innsbruck e o plano era ir pra Roma. Na vespera tinhamos tentado comprar as passagens na estação de trem, mas nao deu porque o trens da Italia estavam de greve, e bla bla bla. O fato é que deixamos pra resolver tudo quando acordassemos na esperaça de que a greve tivesse acabado (sonho meu). Pela manhã fomos ao aeroporto pra tentar alugar um carro, o qual usariamos pra viajar pra itália e alcir traria de volta, de onde ele continuaria para a suiça, proximo ponta da viagem dele! O negócio é que innsbruck é uma cidade pequena e os carros estavam esgotados. Tentamos até, na ilusao de uma promoção relampago, ir ao aeroporto pra tentar uma passagem aerea, que como o esperado estavam carissimas (500 euros) o que tornou o mais inviavel dos planos. Decisão final: vamos pegar nossas coisas no hotel, ir pra estação e tomar um trem pra qlqr lugar, afinal se for pra pagar uma diaria a mais que seja num lugar que nao conhecemos ainda... isso ae, vamos tentar ir pra suiça! Chegando na estação, descobrimos que podiamos ir pra Itália, a tal greve nao era 24h, mas sim durante alguns horarios, o que nos possibilitou chegar ao nosso destino após uma troca de trem em uma pequena cidade chamada VERONA. Sim a famosissima Verona da mais famosa ainda história de Shekespeare, ROMEU E JULIETA. Em fim, fiquei animadasso pois a troca teria um pequeno intervalo de 2 horas o que possibilitaria uma rapida passagem por qualquer que fosse o ponto turistico da pequena cidade. Planos frustrados por um bug qualquer no trem que culminou em uma troca de trem no meio do caminho, mas que pelo menos apesar de ruim, graças a diferença de horarios nao fez com que perdessemos o trem seguinte, o que sem duvida seria mais transtornante. Enfim, chegamos a Roma por volta das 21:30.

O Capitulo seguinte foi a ida da estação para o hotel, apesar de curto e bobo é um capitulo engraçado e que nao posso deixar de contar. Ao sairmos da estação com uma tremenda cara de ontem, pelas dor nas pernas do ski na vespera e a longa viagem de trem, nos deparamos com uma imensa fila para o taxi (a essa altura nunca iriamos procurar o hotel a pé). Lea, "espertamente" negocia com um "taxista autonomo", ou nao registrado, ou qualquer coisa do tipo. A primeira coisa que me veio a cabeça foi: "barca furadassa! Manchete do jornal de amanhã: BRASILEIRO SAO ENCONTRADOS MORTOS DEPOIS DE SEREM TORTURADOS, ESTUPRADOS E TEREM SEUS ORGÃOS ROUBADOS, EXCETO O ANÚS ENCONTRADO EM SITUAÇÃO IRRECONHECIVEL". haha. Na verdade o medo era só de ser roubado, e depois aturar os policiais dizendo "turista burro, quer ser espertão pegando taxi nao registrado e se fode! Eu é que nao vou ajudar mesmo! Bem feito". Mas... vamo lá né! Já fiz um ano de Kung Fu e quero ver quem vai me dale! O medo com o passar do tempo nao passava, ainda mais que em geral o centro de Roma é marcado por ruas estreitas, escuras e desabitadas. Os cinco minutos de viagem pareceram horas. Mas apesar de aparentar um pouco perdido o cara até que nos levou no lugar certinho! Urfa! Sobraram risadas e o aprendizado de nunca mais fazer isso, taxi só o registrado mesmo, e o leandro nunca mais decide nada sozinho. Uma atitude dessa nao é o que se espera de um brasileiro malandro como eu! Coisa do mané do leandro! Bora se ligar: Malandro é malandro, mané é mané.

Depois de feito o check in, aproveitamos o fim de noite pra conhecer um pouco da night italiana. Caminhamos até uma praça ali próximo que segundo o atendente do hotél era bem badalada. De fato, o lugar é bem legal. A Itália tem um povo que adora conversar, alias falam bem alto, reunir grupos de amigos em bares ou nas praças mesmo e beber batendo papo e achando graça, algo que me lembrou bastante a nossa terrinha. Sentamos num restaurante ao redos da praça e apreciamos outra das belezas italiana, a culinária. Nossa, durante todos os dias que ficamos lá a comida é realmente algo invejavel. Vale muito a pena apreciar cada refeição com um prato tipico local, mesmo que pagando por volta dos 15 euros por cada uma delas! Uma melhor que a outra, pode acreditar que será um dinheiro bem investido, pode se dizer que é uma atração local. Comemos, bebemos e rimos muito, tiramos muito sarro do custume local de cumprimentos: Homens apertam as mãos das mulheres e beijam o rosto de outros homens. Rimos demais.

No dia seguinte, sabado portanto, saimos em direção ao Vaticano, tinhamos horario marcado com o Papa, o que infelizmente nao se concretizou por que nos atrazamos. No meio do caminho trassamos nosso trajeto de forma a visitar inumeros pontos existente na cidade, como ja disse, roma respira historia e a cidade tem varios monumentos concervados por toda parte, derrepente ao dobrar uma esquina, por entre os prédios você se depara com um obelisco do egito (que aliás existem dezenas deles espalhados por toda a cidade) trazido por algum imperador romano ou mesmo com construçoes como é o caso do Panteão.


O Vaticano como todos sabem é um Estado independente dentro da cidade de Roma. A basilica de Sao Pedro, sendo religioso ou não, é algo inigualavel. Cada cantinho do lugar tem um detalhe a ser observado. A praça a frente do templo tem um detalhe a ser observado que as colunas foram construidas de forma que quando observadas de determinado ponto encontram-se alinhadas. Fiz questao de escrever isso por que ninguem entende ao ler, inclusive eu, mas ao chegar no lugar tudo fica claro, o que aliás é uma sensação de surpresa ótima. Dentro da basilica fizemos questao de subir no alto da cupula, o que apesar do sacrificio vale muito a pena. Oferece uma ótima visão da cidade além de poder ser observado com detalhe a parte interna da cupula. Na saida tentamos tirar foto com o guardinha do papa com roupa de palhaço mas ele nao foi legal com agente :( Maldito!




Na volta pro hotel fizemos o mesmo tentando passar por alguns pontos turisticos, conhecemos muitas praças, em geral com um obelisco roubado do egito no centro, algumas igrejas, o templo de Adriano e até a famosa Fontana de Trevi, que tenho que admitir é muito bonita. Pela parte da noite, degustamos mais uma vez a culinaria local e um rolé pela night italiana para apreciar outro ponto de destaque local: as belas mulheres ou "la bella lagazza"!


No domingo saimos com fim de conhecer o Coliseu. A gigantesca e imponente construição no centro de Roma nao deixa nada a desejar ao que imaginava. Tudo que é falado se justifica ao se deparar com a magnifica construção. No caminho pra lá passamos pelo monumento de Vittorio Emanuele, uma escavações no centro da cidade e a rua do foro imperial, que tem um jardim ou parque muito bonito, e a rua ficou bem famosa ao ser retratada no filme "gladiador" onde maximus passa pelo meio do povo. Tudo muito inacreditavel. Ao entrarmos no coliseu de fato da pra imaginar uma viagem no tempo e se sentir um pouco na época dos grandes espetáculos de pão e circo! Depois de sair do coliseu caminhamos um pouco mais a frente para chegar ao Arco de Constantino, e ainda um pouco mais a frente chegamos ao lugar onde eram realizadas as corridas de bigas, mas que estava em escavação ou sei lá o que, então nem demos muita bola. Aproveitamos o fim do dia para ir a estação marcar a passagem do Alcir pra suiça e para comer mais uma vez (já viu que isso é o que mais fizemos em roma).



Pela parte da noite saimos pra curtir um pouquinho novamente, mas não demoramos a voltar, pois no dia seguinte tinhamos viagens.

E é isso. Ponto final na viagem. A volta pra Londrs foi tranquila e sem problemas na imigração. Uma forra pra quem estava estouradasso depois de tantas andassas.

Abraço do amigo europeu a todos.
Até a próxima.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Hora de esquiar! Innsbruck-Austria


Chegou a hora de esquiar!!! vivaaaa!

Hum... Então, seguindo viagem... Na quarta-feira, tomamos o Trem pra Innsbruck, que é uma cidade do interior da Austria, famosa por já ter realizado dois jogos olimpicos de inverno, e além disso é considerada a capital do TIROL, que é o nome da cordilheira que tem ao sul da alemanha/oeste da Austria.


Chegamos na cidade por volta das 14h, e antes de seguir pro hotel, resolvemos procurar um ponto de informação turistica, pra adiantar logo os planos do dia seguinte de ir pras montanhas esquiar, principal objetivo de visitar o tirol. Depois de procurar um pouco, encontramos. As minas lá indicaram os caminhos, deram panfletos e tudo, mas me deram um mega susto falando algo do tipo "esquiar é muito dificil, pra quem nunca tentou é melhor voces tentarem isso daquí" e entregou um panfleto de um "ski-bunda na neve". Fala sério né? Não vim até o fim do mundo pra descer num skibunda. Mas tudo bem, decidiriamos o plano na hora, já que tudo estava a disposicao pra ser alugado no alto da montanha.

De lá seguimos para o hotel. Tirando o fato de ser proximo ao aeroporto, e portanto longe do centro da cidade, foi o melhor hotel que ficamos, apesar de nao fazer diferença já que nao ficamos muito dentro do quarto, a essa altura do campeonato tinhamos uma semana viajando e foi legal ficar num lugar bacana. Sem contar que o café da manhã era uma delícia e a paisagem do quarto dava gosto de acordar e abrir as cortinas (o que em geral não se faz - luz matinal ninguem merece).


Depois de deixamos as nossas coisas e descansar um pouco, aproveitamos o fim do dia para conhecer a cidade. A cidade não é muito grande e é relativamente facil de andar (de onibus, nao tem metro. Até pq a cidade é pequena). É uma cidadezinha bem estruturada e organizada. Tem uns museus e monumentos importantes, mas nada que chame a atenção. Passeamos por uma rua de lojas e fomos procurar logo um pub pra comer um pouco já que até então estavamos sem almoçar, famintos portanto. Achamos um PUB bem legalzinho e com comidas tipicas da regiao, exatamente o que estavamos procurando! O unico problema era o belissimo cardápio em alemão! hahaha. Mas foi divertido conversar com o garçon na tentativa de encontrar algo que nos agradace. Aprendi com isso que a melhor opção é sempre falar: "eu gosto de carne, o que você sugere". O que ele falar peça! Sem medo de ser feliz e mesmo sem entender! haha.

Depois disso voltamos pra casa e descansamos para o cansativo dia seguinte de ski! ebaaaa.
Chegando na estação de esqui foi tudo melhor do que o esperado. Alugamos os equipamentos de esqui (sim! vivaaa!). Na verdade tinhamos a opção de snowboarding ou ski, dos quais o segundo teoricamente mais facil pra quem nunca tivesse tentado antes. Felizes da vida fomos por conta propria aprender a esquiar! haha. Momentos divertidissimos. Muita risada, desequilibrio e principalmente quedas, mas no fim do dia até que estavamos "andando" direitinho, além de muito cansados é claro, haha.



O video abaixo mostra minhaa evolução no ski... bem engreçado! haha


A visão do alto da montanha é impossivel descrever, e apesar de toda divesão esquiando, apreciar aquela paisagem foi o ponto alto do meu dia, ou quem sabe de toda a viagem. É algo inacreditavel. Um momento da vida que você para e olha com muita atenção, pra tentar tirar uma fotografia mental. Daquelas que nunca saem da memória. Acho que aquela visão vai ser meu eterno papel de parede mental!



Depois disso, aproveitamos e jantamos num café na estação de esquí, voltamos pro hotel e arrumamos nossas coisas pra no dia seguinte, sexta feira, partirmos pra Itália!


Abraço a todos.
Até a próxima!

domingo, 18 de abril de 2010

Vienna - Austria



Aproveitando o Domingão... O post de hoje é dedicado aos amigos que fazem a 2a prova da OAB pela 2a vez, especialmente Charles e Fábio... eita complicação isso ae eihn? Mas é isso ae! Vai dar tudo certo amigos, podem ficar tranquilos! Sucesso galera! To na torcida!

Vamos seguir viagem, de Praga seguimos na segunda feira para Viena de trem. Uma viagem tranquila, que demorou umas 5 horas mas que de trem passaram bem rapinho. Por falar nisso, viajar de trem é o mááááximo! Cara, voce pode chegar na plataforma faltando 5 minutos que nao tem burocracia, os caras só cobram bilhete dentro dos vagões ao longo da viagem, pode-se levar qnts malas quiser! Muito bom. Bom também, porque em geral nao vao lotados o que da uma liberdade pra poder conversar, levantar, ir no banheiro, ir no vagão restaurante! Fora tudo isso tem a paisagem que é um show a parte! Vale muito a pena!

Vagao Restaurante

Chegando na estação de Viena o primeiro impacto é o da língua, trocamos de checo para alemão. Então, eu com meu um ano de estudo da lingua alemã nas costas já estava em casa, certo? Haha, não foi bem assim... Tipo, o alemão que saia era algo do tipo “Entschuldgan, sprechen Sie english?” (“Com licença, fala você ingles?”), que por mais engraçado que possa parecer já ajudava um pouco. Pedimos informação no centro de informação turistica, pegamos o mapa da cidade, e fomos procurar o hotel. Tomamos o metro que ia pra uma estação com o nome da rua do nosso hotel, mas a cagada foi que a estação ia pro começo da rua e nosso hotel era no final, de saldo ficaram uns 15 quarteirões a pé com mochilas nas costas. Haha. O hotel era bem legalzinho até e viriamos a descobrir no outro dia um café da manhã bem gostoso.

Após deixar as malas descansamos um pouco e fomos conhecer o centro da cidade. Deu pra conhecer a cathedral cartao postal da cidade, uma praça, uma fonte lá... Agente tava meio perdido ainda! Rodamos umas duas horas por lá e descobrimos que estávamos mortos de cansados, principalmente pelos quarteiroes carregando malas, e nos arrastamos de volta pro hotel.

Cathedral de Vienna

No dia seguinte, terça feira, mega turistagem, fomos conhecer os muitos palácios habitados pelos hobsburg, família real ao tempo do império autro-hungaro. O que impressiona na austria é o tamanho das construções, uma coisa bem de ostentação de poder mesmo, uma espécie de faraós modernos, aliás essa palavra é ótima pra descrever as construções austricas, são FARAONICAS. Pela manhã fomos a um palácio que não consigo mensurar, só de Palácio eram uns 10x10 quarteirões, além disso o jardim se estendia do castelo, passando por um bosque imenso e se extendendo até uma montanha, muito grande. Montanha aliás que tinha um monumento dedicado aos "soldados mortos" no alto, então subimos até lá.

Frente do Palácio


Jardim... Na verdade é um bosque, sei lá!


Monumento aos soldados mortos em algum lugar...


Visão do alto da colina. Inspiradora! Fiz até uma poesia essa hora, mas perdi ela ao longo da viagem! "DROGA!"

Pela parte da tarde fomos para o complexo de prédios dos Hobsburg, que hoje se tornaram um pouco de tudo, museus, cedes do governo, biblioteca... Visitamos uma praça onde tava tendo “carnaval” com pessoas fantasiadas e tudo, brincado de patinar no gelo. Aproveitamos para almoçar na mesma praça, em um restaurante construido no meio da pista de patins, nessa hora me destaaquei falando com a garçonete, que era muito bonita aliás, em um belissimo bralemão (alemão de brasileiro), mas que ganhou a simpatia da jovem moça, que gentilmente nos ajudou traduzindo o cardápio. Depois disso, continuamos o passeio pelos prédios e museus gigantescos, mas pelo outro lado, passando assim pelo parlamento e museu de história natural... e haja palácio nessa cidade.


Estatua de Mozart, ao fundo outro palácio (pra variar).


Palácio! Nao lembro o que eles são, acho que o da Direita era uma gigantesca biblioteca, e o do fundo um Museu de alguma coisa. Na verdade eles são um prédio único dividido pra atender diferentes funções.


Parlamento Vienense


Museu de Historia Natural, com um simpático elefantinho na porta (estatua)! haha

Admito que o passeio na Austria não foi lá muito legal, primeiro por que foi numa 2ª e 3ª, e depois por que a cidade é meio grande demais, urbana demais, cheia demais de museus e palácios... conhecer isso me deixou cansado só de olhar e sugou meu ânimo.
Partimos então para innsbruck, com a promeça de brincar na neve e ski nas montanhas! ebaaaa! Chega de cultura... Eu quero é cagaaaada! haha

E é isso... Até a próxima!
Um abraço do amigo Europeu.

segunda-feira, 8 de março de 2010

PRAGA - REPRECHECA!

Eeee... Depois de um longo e tenebroso inverno sem posts! ESTAMOS DE VOLTA! haha
sim sim! Terminar de colocar os posts sobre a viagem e sobre a mudança pra alemanha antes de qlq coisa! :P

Os post a seguir é dedicado ao meu amigo LUCAS, que aniversariou dia 25 de março! Viva ele! Ele é d+. um super amigo. Super super! Tudo de bom pra ele! eeee! \o/.


Como havia falado, Praga foi o ponto de partida da minha EURO TRIP. Digo ponto de partida porque Londres não conta, já que estou morando lá. E além disso acho que cada parte do planejamento conta como uma viagem a parte e não como parte de uma grande viagem a Europa.

Antes de começar a falar em sí da cidade, tenho que ressaltar a sensação de estar viajando a europa. Tipo, você acordar dimanhã e se tocar que você está em PRAGA! No começo a ficha não cai... mas depois que você visita os pontos aquí pela manhã e quando senta pra jantar ainda está com a imagem na cabeça, você para pra pensar em como foi seu dia, e você se toca que não deu um simples rolê pela cidade, você visitou PRAGA, na REPÚBLICA CHECA. É uma coisa do tipo “o que eu to fazendo aqui?”. É bem diferente de morar em Londres, que é algo como “duca... intercâmbio em Londres”, algo que eu já tinha realizado na minha cabeça e tinha expectativas de pelo menos um dia visitar. Mas a TRIP com uma mochila nas costas é outro feeling. Uma coisa indescritível que nem nos meus melhores sonhos eu teria visto ou sentido. E tenho certeza que é algo que vai ficar até o final da trip.

REPUBLICA CHECA

Ok, agora passando esse momento sentimental, vamos aos fatos. Quem tem aquelas listas de “coisa pra fazer antes de morrer: escrever um livro, ter um filho, plantar um árvore...”, hoje vou ter que ajudar na lista... Pode incluir ae “visitar Praga”. A cidade é ótima pra ser visitada. Tem paiságens lindas, monumentos a rôdo pra serem vistos, museus... Enfim, vale muito a pena. Eu me arrependi de não ter reservado mais tempo para essa cidade ou de ter planjado antes o que fazer, por que enfim: planejar é um saco. Por outro lado, é muito ruim chegar em uma cidade sem nenhum conhecido e ter que descobrir as coisas por conta própria. Tem o lado divertido de se perder e se achar, revirar o mapa, pegar caminhos não tão certos... mas isso deixa uma impressão de tempo disperdiçado. Chegamos em Praga na quinta, e começamos os tours na sexta (toca minha que já deveria ter aproveitado a quinta), sendo que saimos de lá na segunda. Não tenho do que reclamar, o tempo foi suficiente pra o tipo de viagem que planejamos, mas admito que poderia ser melhor. Mas é tranquilo, o esquema é o seguinte: chega na cidade, vai num ponto de informação turistica e pega um mapa da cidade, pegue o seu guia de viajante independente, marque no mapa os pontos a serem vizitados e é só sair andando!!!



Na quinta, quando chegamos, como já havia adiantado, admito que Praga não me causou a melhor das impressões. Foi uma coisa meio estranha. Quando o avião pousou achei o máximo a neve estar em todo lugar, inclusive em boa parte da pista de pouso, o que aliás me fez pensar estar nas nuvens de tao branco que tava o lado de fora do avião, só me dei conta na hora que tocamos o solo. Por outro lado, chegando na cidade em sí, quando desci do onibus chegando no centro achei horrivel a lama que fica no chão, pois o governo joga sal e cava a neve das ruas pra deixar espaço pra andar nas calçadas, mas o sal derrete a neve e com as pessoas pisando vira uma lama que dá uma impressão de sujeira no começo. Fora isso, o primeiro hotel que ficamos ficava na “cidade nova”, que é um bairro mais novo em PRAGA, que é cercado de hoteis e comércio, então anoite da uma impressão de “leste europeu desocupado e suturno” com becos escuros e desabitados. Acho que muito por isso não tive vontade de sair na quinta.

Mas ae veio a sexta. Pela manhã fizemos o check out do hotel, e fomos dar um rolê pela “cidade nova”. Nossa missão era passear pela cidade até 14h, quanto então iriamos para o outro hotel que estava reservado pelo meu amigo, e que iria nos encontrar lá vindo de Berlin. Beleza então! Começamos a olhar no mapa da cidade os pontos interessantes por alí por perto. Fomos a uma igreja em uma praça por ali por perto, que depois até descobri qual era mas agora nao vem ao caso. Depois como já saimos do hotel 11 e tantas da manhã, fomos procurar um PUB por perto pra almoçarmos algo “típico”. Achamos um PUB. Mas era um PUB “mexicano”, hahaha. Já estavamos alí mesmo, vamos lá. Então realiza: Eu, brasileiro, em praga e em “PUB” mexicano. Pelo pouco que entendi do cardápio tinha todo tipo de comida latina, desde os frijoles colombianos até os nachos mexicanos. Então realiza a nova cena: Eu, na república checa, num restaurante mexicano e comendo comida latina. Mas não é só isso, enquanto degustava um cerveja checa de nome “master”, o que começa a tocar? "Você virou a minha vida pelo avesso. Alimentou a minha alma com seus beijos. Não vá embora não me faça enlouquecer. Porquê não vivo só um minuto sem você...". Sim amigos, calcinha preta e nessa hora, eu lembrei do Hiroto, não sei o por que, mas lembrei de meu amigo. E foi sucedida por qual música? “andou na prancha, cuidado tubarão vai te pegar... Onda, onda, olha onda...”, então nessa hora, eu lembrei do Lucas dançando essa música pela primeira vez, não não... quer dizer, não foi a primeira vez... quuer dizer, não lembrei não. No final, realiza a cena final agora: Eu, brasileiro, na República Checa, num “PUB” mexicano, tomando uma cerveja MASTER, comendo uma comida latina e ouvindo calcinha preta. Faltou muito pouco pra eu levantar e sair dali... hahaha.

Restaurante :P

Saindo de lá, fomos ainda no Nardoni Museu e na rua na frente dele, famosa pela grande quantidade de lojas, e que nao lembro o nome, que eram também na Cidade Nova, e nos encaminhamos para o hotel, que ficava na Cidade Velha, ou Cidade Antiga. Chegamos no Hotel fizemos o chek in, que me lembra agora algo que tinha esquecido, as atendentes dos hoteis de Praga são as mais bunitas da história dos hotéis. De ambos os hotés em todos os turnos, lindas moças. Depois de entrar no hotel, como meu amigo ainda não estava lá fui ao super mercado comprar água, chocolate, coca... esses suprimentos não consumíveis no hotel. No super mercado, depos de pegar quilos de chocolate, 2 litros de água, coca-cola, escova de dente, pasta de dente, shampoo, desodorante (a maioria que nao tinha levado pra não dar problema com bagagem no avião, já que estou apenas com uma mochila de mão), enfim muitas coisas, pra minha surpresa, depois de pagar tudo, em Praga os mercados não dão sacola! Filhos da puta! Lá eu soquei tudo nos bolsos e voltei andando equilibrando as coisas e com os bolsos cheios como um palhaço (que eu sou)!

Quando voltei pro hotel meu amigo já estava lá. Demos um tempinho e como já eram perto das 18h saimos no intuito de conhecer a vida noturna da cidade e ir para o HARD ROCK PRAGA! A movimentação na cidade antiga era totalmente diferente. Ruas super iluminadas, lojinhas apertas até tarde, bares funcionando e o mais importante, muitas pessoas andanto pra todos os lados! Depois de caminharmos um pouco (e nos perdermos um pouco) encontramos o hard rock! Que susto quando eu entrei... O lugar é gigantesco! Algo do tipo 4 andares! O único problema foi que chegamos meio cedo. Mas tudo bem... aproveita-se mais tempo, certo? Não é bem assim. O consumo no Hard Rock, me arrisco a dizer que é o dobro do que em qualquer outro PUB comum, as coisas são caras. Ficamos até por voltas das 22h e voltamos pro hotel, não pelo preço das coisas mas as atividades do dia, somadas ao consumo no PUB me renderam um enfraquecimento mais rápido que o normal, assim tive que me render ao cansasso e ir dormir.

No sábado, dia internacional da turistagem, começamos o dia por volta das 9h indo para a cidade antiga passando pelos pontos mais significativos indicados no guia. O que mais encanta é o relógio das estações que dizem marcar hora, mes, estação do ano, dia que você nasceu, dia do começo dos tempos, sentido da vida, apocalipse... aquela merda sabe de tudo! (exagerado ao extremo). De lá nos encaminhamos para o distrito do castelo, passando pela famosa Charles Bridge, ponte mais antiga e famosa de Praga. Que um bairro onde fica o palácio da antiga família real checa, já que agora não tem mais monarquia nesse país. O legal dessa parte são duas coisas: primeiro que o castelo fica no alto de um monte, então tem uma mega visão da cidade toda; segundo é que por trás do castelo tem a igreja de St. Vitu, que o topo de suas torres podem ser avistados do outro lado da cidade, mas eu pensava que era o teto do castelo então é bem loco descobrir aquela coisa gigantesca.

Frente da ponte


Ponte


Catedral


Frente do castelo


Cidade do alto da torre do relogio


Relogio das Estaçoes! Bem legal!

Daí voltando de lá voltamos por outro caminho passando por outros pontos de destaque no mapa mas que não são muitos conhecidos e nem tão legais de se ver, como o bairro judaico, então não vou falar aquí. Voltamos pro hotel saimos pra comer com o Leandro que não tinha saido pela manhã. Mais uma caminhada pelo comécio da cidade e voltamos pro hotel.

Ao anoitecer saimos pra procurar uma balada checa. Demos uma volta pelo bairro antigo atrás de algo mais badalado e nada. Não desistimos e chegamos na frente de uma night club no subsolo de um supermercado com música alta rolando: “melhor que nada... é aqui mesmo”. Pra nossa grata surpresa estava até com algumas pessoas já, e as bebidas não eram tão caras, e melhor ainda, menos de uma hora depois o lugar estava lotado. E antes das 11h já estava lotadasso do jeito que o diabo gosta! Todo mundo se esfregando em todo mundo e musica torando. No começo foi mega engraçado por que como tinha pouca gente o pessoal tinha espaço pra dançar, e Tchecas dançando foi a coisa mais engraçada que vi a viagem toda. O que a mulher brazileira mexe de cintura eles mexem o ombro! Só que fica uma coisa estranha demais... em fim, noitada boa demais!

No domingo já acordamos tarde (10h) e aproveitamos o dia pra conhecer o que faltou da cidade, e umas coisas peculiares como o museu de tortura... Algo bem bizarro! Almoçamos e voltamos pro hotel, já não queria mais andar! Já chega! Anoite nada de cagada pois tinhamos que sair cedo no outro dia pra tomar o trem pra Vienna, então só saimos pra jantar mas não demoramos... nada de ultra diferente (tirando é claro o fato de estarmos em praga).

Na segunda, a caminho da estação, uma rápida parada no correio pra mandar postais e seguimos caminho. A viagem de trem é super tranquila, nem sempre a mais rapida ou barata, mas só o fato de desembarcar no centro da cidade, com a estação servida pelo serviço de metro, além de não haver burocracia nenhuma (é como embarcar em um metro dentro da cidade), compença qualquer diferença de preço ou tempo. E assim entramos na Austria, chegando a Vienna.

Abraço a todos!

é... super chato postar fotos aqui! demora muito o upload, e eh meio ruim de colocar no lugar certo... etc...
mal ae :P qlq coisa olhem no orkut!

Turistando em Londres...

Bom, no post de hoje vou falar de uns lugares que eu visitei com o Alcir mes passado. Lugares que que mesmo eu estando aqui a 2 meses nao tinha ido ainda!

Esse é o primeiro de cinco posts que já estavam prontos, 4 sobre a viagem e um sobre turistar em londres. Prontos nao... semi prontos, ae to só ajeitando e postando... haha

Bom, a 2 ou 3 posts atrás tinha contado que o Alcir chegou na cidade... e fui levar ele ao hotel, passamos pelo hyde park e blah blah blah... Bom isso foi na sexta. No sabado e domingo nós vizitamos: London Bridge; London Tower; St Paul Catedral; Museu de Cera; Abbey Road; London Eye; Green Park e; Palácio de Buckingham. Nossa que correria!

LONDON TOWER E LONDON BRIDGE
Sabado pela manhã fomos a London Tower e London Bridge. A London Tower é um castelo gigante a beira do Rio Thames, bem próximo a London Bridge. Na verdade, não tinha nada demais nesse castelo... Quer dizer, tinha uma muralha bem grande e uma construção medieval legal, mas nada de outro mundo. Então, andando um pouquinho mais, chegamos a London Tower, que é aquela famosa ponte que levanta pros barcos passarem. Antes que alguém pergunte eu não vi ela erguida! Mas essa sim é impressionante. Cada detalhe dela é muito bem feito e bonito, é cheia de brazões de famílias nobres e tudo. Tem também um museu na próprio ponte, mas esse ae num sabado dimanhã ninguém merece.


ST. PAUL CATHEDRAL
Bom saindo de lá demos uma passada rápida na St. Paul Cathedral, que é a maior igreja de Londres. A parte engraçada desse treicho do dia foi eu tentando perguntar no London Bridge pra um ingles como ir mais rapidamente pra St Paul... Eu falei St Paul normal, e ele não entendeu, dai repeti e dessa vez coloquei o catedral no final “st paul catedral”, então dessa vez ele entendeu e fez questão de deixar certa a pronuncia correta do “paul” e deu um latido lá. Tipo enchendo a bochecha, algo do tipo “Oh, Saint POOOUUUL Cathedral”. Uma sena bem engreçada. Mas tipo o cara super gentil, não fez isso sendo mala, ou de mal humor, mas foi uma reação engraçada. Voltando a catedral, os detalhes dela é que tem a segunda maior coisa redonda no teto, que não sei o nome agora, do mundo, só perde pra São Pedro no Vaticano (aquela do Michellangelo). Além disso, só pra ter idéia do naipe do lugar, essa igreja foi palco do casamento de Principe Charles e Princesa Diana. Bom não tenho certeza se já tinha comentado anteriormente sobre essa cathedral pois já tinha ido lá com leandro e carol, mas de qualquer forma fica ae o registro, e com foto (foto de fora pois de dentro é proibido):



Tá dai saimos da catedral e fomos até o London Eye pra compra o ingresso. Compramos o ingresso junto com o MADAME TOSSOU (o museu de cera) dai ganhamos 10% de desconto (38 libras os 2). O plano era ir logo no museu, já que ele fechava as 17h e o London Eye ficava até 22h. Daí compramos o ingresso, aproveitamos pra ir no cinema 4D do london eye, mas isso vou contar na parte do london eye. Então fomos para o museu.

MADAME TOSSOU
Cara esse museu valeu a pena. Tipo é uma coisa meio boba ver bonecos das personalidades, tirar foto e tudo, mas como vou explicar? Acho que a atmosfera do lugar faz tudo parecer muito legal. Na entrada tomamos um elevador até o 3º andar e vamos descendo pelas salas. A 1ª delas são dos famosos de Hollywood. A sala tenta passar uma idéia de tapete vermelho do Oscar. Dentre as personalidades encontramos Samuel L Jackson, Will Smith, os casais David e Vitoria Backhan e Angelina Jolie e Brad Pitty, Tom Cruise, Mel Gibson e assim vai...
Depois disso, na sala seguinte encontramos os famosos em seus personagens... Coisas como Indian Jones, gerações de 007, coisas mega antigas como super man que ficou paraplegico, até coisas novissimas como o Sherlock Holmes (Robert Downey Jr). Nessa área tem também Shrek, Jin Carrey, Woopy Golbert, e assim vai...
Na próxima sala chegamos a sala de personalidades esportivas, tendo de pelé a tiger woods. Variados tipos de sports e figuras: Lewis Hamilton, Backhan (dinovo), Honey... Continuando em frente ainda nesse andar, chegamos na ala musical, passamos também por um corredor de “arte” com caras como Van Gogh e uns escritores, um setor meio sem prestigio.

Na área musical outro show... todo tipo de musica e pessoas, de beatles a bob marley. Madona, Beyonce, Amy, Britney e como não poderia faltar, o onipresente Michael Jackson!

Andando mais um pouco chegamos a área das personalidades politico-religiosas. Varias gerações de 1º Ministros ingleses, a família real, que eram uma das mais disputadas nas fotos, só perdendo para o casal obama onde o local organizou até uma fila pra poder tirar fotos. Além disso tinhamos Hitler, Saddan, Fidel, Bush, Papa JPII, e outros tantos 1os ministros e presidentes pelo mundo afora.
(Mais fotos no meu orkut, eh foda postar aquí.)

Finalmente, chegamos a uma setor dos horrores do museu, que mostra intrumentos de tortura, pessoas sendo decaptadas, degoladas... essas coisas. Tem até um mini passeio num calabousso com prisioneiros loucos correndo e tentando assuntar você, e tenho que admitir que conseguem em certos momentos. É aquela atração que você sabe que vão tentar te assustar, você já se prepara em cada beco escuro pra um louco pulando, mas o clima do lugar, musica e decoração, inevitavelmente fazem seu coração bater mais forte. Tudo bem que tem coisas que dá vontade de rir, tipo um cara fazendo barulho de porco, hauhauaha. “Tá de sacanagem sr. 06?”, deu vontade de rir muito. E o mais ingraçado é que o cara do porco fungou no cangote do Alcir, aí não teve jeito: euri alto!
Depois disso, teve um passeio de “montanha russa”, contando a história de Londres. Uma coisa muito bem feita e bem legal de se conhecer mesmo! Além dosso, naquele momento onde tudo que você quer é descansar, esse passeio é providencial. Na saída do passeio fica a lojinha com souveniers do local e depois de lá a saída do museu.

Saindo de lá, já próximo das 16h, fomos almoçar no delicioso e gorduroso KFC, até pra descansar um pouco. O plano a seguir incluia Abbey Road e London Eye, e a essa hora eu já tava cansadão, querendo dormir sentado em qualquer lugar. Vamos lá né, não podiamos parar agora!

ABBEY ROAD
Bom, pra começo de conversa que merda de rua é essa? Essa é a famosa rua que os Beatles atravessaram, e foi tirada a foto pra um famoso disco deles, que não sei qual foi. Enfim, parada obrigatória em Londres. Pra chegar nela, tenho que admitir que não é lá muito fácil... Mas com o google maps tudo fica fácil. Chegando lá que grande desilusão! Sim a rua é um bosta! É uma rua de mão dupla comum. Não uma grande avenida, com um grande cruzamento... Nem uma grande placa com a famosa foto em exibição. Nada! Uma rua comum, exceto pelo fato de que milhões de pessoas estão querendo tirar foto! E o pior, é um faixa de pedestre do tipo “Dê a preferencia ao pedestre”, ou seja, o transito é parado o tempo todo por qualquer um afim de tirar foto! O que torna o lugar uma grande cagada! Ao ponto de os motoristas mais apressados não quererem esperar as fotos dos turistas, o que diga-se de passagem é a postura da maioria dos motoristas, e que, aliás, diante da situação acho até que seria minha postura também.
Agora vem outra novela, a MINHA foto! Tipo se assim como todos ali eu também queria uma foto atravessando a famosa faixa de pedestres. Só que é uma coisa super foda, pois ao mesmo tempo todo mundo quer atravessar pra tirar a foto. Já que os motoristas não esperam, tinha que esperar uma folga do trânsito, mas que nesse folga todos tentavam atravessar e fotografar. Cara, tentei algumas vezes de forma civilizada, depois da 3ª vez (o que aliás teve parcela de culpa do meu amigo que não acertava tirar uma foto descente) eu me revoltei! Peguei e deitei logo na faixa e pronto! Pode parar essa merda de trânsito, É A MINHA VEZ!!!! E pronto!

Além disso assinamos nossos nomes em um muro lá que todo mundo assinava e pronto, já chega de beatles! Bora seguir adiante. Bora pro London Eye.


LONDON EYE
Bom, antes de começar a falar do passeio em sí, tenho que destacar o filme 4D de apresentação do London Eye. A coisa funciona assim, você compra o ingresso do London Eye e além do passeio tem direito a esse video sobre Londres e o London eye. Pensei que fosse ser bacana, mas não é bacana, é fantástico. Uma coisa totalmente inesperada e louca ao mesmo tempo. Começa por aqueles oculosinhos 3D que são mó legais e já dá uma vontade diferente de ir na parada. Mas poutz, quando o filme começa é muito bom, tem passaro voando por cima da tua cabeça, garotos jogando bola quase te acertando, o London Eye salta da tela efica gigante... E além de tudo isso vem a resposta do por que do 4º “D”, eles jogam umas bolas de sabão no ar, umas fumaças... tudo de verdade mesmo, ou seja, você além do filme tem uma interação real. LOUCO!

Assistimos ao filme logo depois de comprar o ingresso ainda atarde, e chegamos ao London Eye já no começo da noite, por volta das 19h. O fato é que já estava escuro e nossa visão de Londres se deu através das luzes da cidade. Coisa de outro mundo também o passeio, vale muito a pena! A visão da cidade encanta qualquer um, pra todo lado que você olha encherga os monumentos, as avenidas, os parques... Algo do tipo “tenho tanto pra lhe falar mas com palavras não sei dizer”. Mas o que é o London Eye em sí? É só uma roda gigante colossal! Mas quando eu falo colossal, quero dizer algo do tipo “caralho como é possivel alguem conseguir construir isso?”. Tipo sabe aquele papo das pirâmides de não saberem como eles carregavam aquelas pedras e como a arquitetura da pitamide funcionava... Aqui foi o mesmo pra mim. Tipo os tubos de sustentação são tão gandes e tão grossos que você não entende como aquilo se move.




Saíndo do London Eye, super cansados, fomos pra um PUB descansar um pouco e depois ir pra casa. Alcir ainda foi pra minha casa pra usar a internet um pouco antes de ir pro hotel. Logo que chegamos, encontramos Danilo e Maira (namorada dele), que nos convidou pra ir para um Night Club, TIGER TIGER em piccadilly. Advinha minha resposta: BOOOORA! (essa nova, mesmo estouradão a resposta é sempre a mesma), o problema foi que eles ainda iam no hotel da Maira pra ela se arrumar, e advinha só: cinco minutos deitado eu desmaiei, nem ví o Alcir sair nem nada!

Palácio de Buckinham e Green Park
Bom, no domingo o Alcir iria embora as 14h, então não tinhamos muito o que fazer. Aproveitamos a manhã pra tentar ver troca da guarda! Nos encaminhamos então para o Green Park, que é uma espécie de jardin real. Na verdade achei um parque bem legal, com um corredor de árvores até o palácio, além de muita área livre, onde, apesar do inverno, muito gente estava brincando, praticando esportes ou passeando com cachorros.

Chegamos então aos portões do palácio de buckingham. São portões gigantes com partes douradas e aqueles símbolos de família real em cima. Por trás tem uma fonte bem grande, que deve representar algo legal que eu não sei o que é. Finalmente tem o palácio por trás de uma nova grade e novos portões. O palácio é só uma casa grande. Nada legalzasso com estilo gótico ou algo do tipo, só uma grande casa das onze janelas.

Entre a primeira grade e a segunda é onde as pessoas se aglomeram pra ver a troca da guarda. Entre a segunda grade e o palácio é onde acontece a troca da guarda. Ou seja, como fomos no domingo tinha milhares de pessoas se apertando na grade pra ver essa troca. A troca é resumidamente assim: primeiro vem a guarda anterior marchando, com bandinha e tudo, passando pela fonte e entrando nos portões. Depois vem a tropa que vai substituir no mesmo esquema, marchando e tocando uma banda, e entra nos portões. Daí as duas ficam uma de frente pra outra em formação e o lideres gritam umonte de merda pra tropas e eles vão seguindo as ordens, tipo “sentido, apresentar armas...” e talz. Finalmente, os lideres vão até o meio fazem um toque de mão especial secreto e pronto guarda trocada! Na verdade quando fui tinha muita gente e não vi direito, além de ser domingo dimanhã e eu não estar totalmente afim daquele tipo de passeio.




Depois disso, saímos de lá e fomos até um PUB (PUB domingo dimanhã é ótimo) demos um tempo e comemos fish and chips. Voltamos pra casa, Alcir aproveitou pra utilizar minha internet, pegou as malas dele e rasgou. O resto do domingo nem lembro o que fiz, mas nada incomum...

E é isso! Mas um post... Dessa vez um post cansado de tanta coisa feita!
Até a próxima!
Um beijo pra mamãe, pro papai e especialmente pra você, amigo leitor!

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Chagada em praga!

Bom esse post é bem rapidao pq to sem tempo...

To sem dedicatorias hoje, entao vamo pular essa parte...

Vou soh comentar rapinho o trajeto londres-praga e a chegada!

Bom, na saida foi meio foda pq o aeeroporto que iamos viajar era meio longe e a hora era 6:0 da manhan com check in as 4:30... entao jah viu a trabalheira pra sair de madrugada sem transporte publico. Pra comecar pra chegar no aeroporto tinhamos que pegar trem, e pra pegar o trem tinhamos que ir pra estacao de trem! Eita, que cagada! E pra piorar resolvemos sair de casa 2:20 sendo que o trem saia as 3... poutz... tentamos pegar o onibus noturno (24h), mas desistimos no meio do caminho, pois estava devagar demais. Entao pegamos um taxi! Dai foi rapidinho mas uma graninha gasta fora do esperado. Mas tudo bem. Chegando na estacao, os portoes estavam fechados com avisos de que "apenas o portao da frente estaria aberto"... mas porra, onde é a frente dessa merda? hauhauhau... em fim fomos circulando o predio até no ultimo dos 4 quarteiroes achar a entrada... O embarque entao foi tranquilo, mas encima da hora... chegamos 2:58 e o trem saiu 3:05. Urfa...

Entao descemos no aeroporto e fomos fazer o check in... essa parte foi tranquila... Embarque tranquilo, exceto pelo fato de que o cara dakela maquina de metais resolveu me parar pra passar um ferro pra sei la o que no meu celular... detalhe, que eu fui o unico que ele fez isso! Entao quando sai de lá todo mundo ja ficou me olhando com aquela cara de "olha o terrorista arabe ali". Enfim, eu axo eh graça! hahaha

Dai ficamos esperando um tempinho ateh subir noa avia, aproveitamos pra lanchar, ja que comida no aviao é paga aqui... entao nem pensar... comemos logo.
A viagem de aviao foi tranquila... Embarcamos junto com uma equipe amadora de alguma coisa da republica checa... Meninas meio novinhas... tipo 15 anos... mas beeem bunitinhas! hahaha
Sabe como eh neh? passou dos 12... hahaha

Entao, dai desembarcamos em praga... Imagina soh tudo branco... ateh o aeroporto... a pista a rua tudo! Pegamos um onibus até o centro e procuramos um hotel... bem facil de achar tudo! As coisas e pessoas falando checo eh bem desesperador no começo, uma vez que nao se entende nem a virgula... isso se eles tiverem firgula aqui... sei la... hahahaha

Bom eh isso! Tamo ae na atividade, agora em praga!
Fim do post

Abraço a todos!

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Saindo de viagem...

Bom... antes de mais nada... oferecimentos:

O post de hoje eh dedicado ao meu amigo OSMAR! Sim ele esta' aniversariando hoje, dia 11 de fevereiro... Mais do que o normal meus votos da trindade saude/alegria/sucesso sao multiplicados. Esse meu amigo que esta comigo a muito tempo e muito mais espero que esteja! Inspirado pelo ricardo vou colocar aqui um poema de presente pro osmar que eu li outro dia e me fez refletir(porra o cara ta na europa e manda um poema de presente? Fazer o que neh... haha)

William Blake - Auguries of Innocence

To see a world in a grain of sand,
And a heaven in a wild flower,
Hold infinity in the palm of your hand,
And eternity in an hour.

Aproveitando, o assunto Osmar, vamos a propaganda: O EM PE NA REDE trocou de casa, sim sim sim... Vejam ae:
SERVIÇO:
O QUE: Em Pé Na Rede + Convidados + Banda Mostarda na Lagarta (agora plugado)
ONDE: Garota da Bráz (Braz de Aguiar, 716 Entre Generalíssimo e Quintino)
QUANDO: TODOS os domingos (começando no dia 21/02) a partir das 19:30
QUANTO: R$15 simples ou R$20 casal (mas tem que se pegar pra confirmar)

qlq irformacao a mais entrem no blog deles http://empenarede.wordpress.com/
la tem todos os contatos e tudo.

Voltando ao POST, como o proprio nome ja diz... vou fazer uma viagemzinha... Praga, Vienna/Innsbruck e Roma! Uns 12 dias... entao se nao conseguir postar de lah o BLOG vai ficar meio que inativo esse tempinho, mas olhando pelo lado bom vou voltar com muitas novidades e fotinhas pra voces!

Quer dizer isso se eu voltar... Se eu nao ficar preso acusado de parecer terrorista, ou quebrar o pescoco tentando esquiar... tomos ae de volta!

Entao eh isso...
Abraco a TODOS!

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Vistia ao aquário

O post de hoje é sobre a visita ao aquario, mundo submarino ou sei lá o que aquí em Londres... mas antes disso vamos as dedicatórias.

Bom... no ultimo post nao fiz oferecimento... Então deixo aqui resgistrado que o post anterior foi dedicado ao meu amigo Alcir que chegou e teve uma participação não remunerada no meu blog.

Voltando a esse post, ele será dedicado ao meu amigo Ricardo, que me mandou uma msg de celular e como sempre me fez refletir diante da sua sabedoria, ou sabedoria dos outros repassada a mim por ele, como nesse caso:
“Mas se eu esperar compreender para aceitar as coisas – nunca o ato de entrega se fará. Tenho que dar o mergulho de uma só vez, mergulho que abrange a compreensão e sobretudo a incompreensão. E quem sou eu para ousar pensar? Devo é entregar-me. Como se faz? Sei porém que só andando é que se sabe andar e – milagre – se anda”. (Clarice Lispector, In: Água Viva).
Valeu Rick, saudades pacas de você. Você é meu irmão!

Agora o aquário. Nesse passeio fomos Leandro, Carol e eu. Bom, o tour começa com a descida de um elevador até o andar -2. Sim, isso era outra coisa que tinha pra comentar... boa parte das construções, prédios e tudo tem andares inferiores. A maior parte dos pubs, por exemplo, tem um andar pra baixo e alguns um pra cima, ficando assim com três ambientes... Bem legal. Enfim, descemos até o andar -2 pra começar o passeio. Os aquários em geral não tem muito o que ser comentado, já que são basicamente compostos por tanques cheios de água e peixe (oh!). Porém são muito bonitos para serem vistos! Mas vamos aos aquarios que mais chamam a atenção!
Todos os aquarios tem plaquinhas que descrevem os peixes ou moluscos ou seja lá o que tem dentro, dando a característica especial deles e onde são encontrados... tem aquários de todos os tipos e tamanhos, com os mais variados tipos de peixes. O primeiro a chamar a atenção foi um que tinha ondas artificiais. Era legal por que as algas se movimentavam e tinha até uma correntesa do fundo, que era perceptivel através da terra que se movimentava. Depois desse uns dos que mais gostei foi os dá aguás vivas, acredito que mais por que tinha umas luzes que mudavam de cor e como ela é meio transparente ela ficava de várias cores também. E logo depois disso outro que gostei muito foi o das arraias... principalmente por que tinha uma super animadinha que ficava vindo no vidro “brincar”.
Agua VIVA

ARAIA


Bom, depois chegamos a área dos aquários mega grandes... no primeiro encontramos umas tartarugas gigantes bem legais e ainda tinha um túnel pra passar por baixo do aquário. Depois disso chegamos a um cenário de barco afundado que ficou famoso pelo filme closer. É também a área do aquário dos tubarões! Muito bunitos e garantem alguns momentos observando a destreza desses predadores e imaginando o desespero que seria estar dentro do aquário... mas eu ia! Haha.
TATARUGA

TUNEL

AQUARIO NAVIO

TUBARAO


Depois voltamos para áreas de aquários “pequenos” com peixes variados e foi onde encontrei o NEMO, e seus amigos palhaços! E assim termina o andar -2. Passamos então ao andar -1 que é chamado de passeio pelo Thames – detalhe o aquário fica a beira do thames, no complexo do London Eye – o que me fez imaginar que veriamos o fundo do thames ou passariamos por um tubo embaixo do thames, ou algo do tipo, mas não teve nada disso, apenas alguns aquários mostrando umas coisas que vivem no thames e talz... e depois podemos ver do do meio os aquários das tartarugas e dos tubarões – que são tão grandes que vão do andar -2, até a superfície – e chegamos ao final do andar -1 que eh bem pequeno! O terreo termina com loja e area de fotos e talz!
NEMO


LEANDRO, CAROL E EU


E é isso :D fim do passeio! haha
Abraço a TODOS!
Até a próxima.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Ida ao parque

Quarta passada fui convidado por uns amigos aqui do flat pra jogar bola com eles no parque... Dois franceses gente boa que nao vou lembrar o nome nem a pau. Como tinha passado o dia em casa (faltei aula), tava até afim de sair de casa mesmo. Aproveitei pra sua um pouco, o que quase nunca acontece aquí e pra jogar uma bolinha coisa que não fazia desde que saí do brásil. Queria ver se ainda era o pelé da nova geração ou o tempo inativo tinha acabado comigo. Haha.
Bom, foi bem divertido, principalmente porque eles eram franceses né? Então eram naturalmente ruins e brinquei bastante dando olé neles! Hahaha. Fizemos um bobinho, depos um dribla-mete-gol, depois umas cobrança de falta, escanteios...

O parque era bem legal também... apesar do frio, que diminui a presença das pessoas na rua, tinha até umas babys correndo e talz... pessoas passeando com cachorros. Quando sentamos pra discansar na grama e um deles fumar uma maconhazinha de leve (o que aliás é bem comum por aquí) ficamos conversando até que um labrador de nariz vermelho que tava sem a guia veio cheirar e brincar com agente. Coisa de filme! Hahaha
Enfim, o passeio foi bem legalzinho até! Apesar de não ter rolado uma mega partida de futebol, valeu a pena. Só pra constar, não sei nome do parque!


Mudando de assunto, mas que também gerou uma visita ao parque, ontem, como havia adiantado no post anterior, outro amigo chegou: Alcirzinho! Haha. Que nome estranho para se colocar no diminutivo! Mas... Como ele é chamado assim na intimidade do lar nao poderia deixar de chamá-lo da mesma forma, uma vez que o diminutivo do nome torna-o quase um apelido, nesse caso! Então, caraca toda vez que alguém novo chega é muito legal. Só que também da mó trabalho! Haha. É legal por que já conheço muito mais de Londres, então posso me sentir útil dando informações, ensinando, ajudando com os caminhos e roteiros... É ruim, por que nem sempre a ajuda é muito boa, ahahah. Geralmente algum dos cominhos escolhidos revela-se uma opção um pouco ruim! Mas é como explico para as pessoas nas minhas justificativas: “ah, estamos em Londres! Aproveita! E daí se estamos atravessando o Hyde park a pé carregando as malas? Olha o lado bom... já estás conhecendo o Hyde Park!”. Tá, no fim admito o desprazer de situações como essa, mas a desculpa de estarmos em “Londres, então foda-se” é totalmente verdadeira e acho que é isso que torna a viagem diferenciado! Fala sério, se tudo estivesse previamente planejado, e desse tudo certo ia ser um saco! É estranho mas o interessante reside no caos... no inesperado... no imprevisível!

Entao, foi isso! Após uma inesperada travessia do Hyde Park, conseguimos (após andar um pouco, haha) encontrar o hotel de meu amigo. Ele trocou de roupa e corremos pra rua pra conhecer algumas coisas, já que ele só vai ficar até domingo em Londres (três dias), não podendo disperdiçar tempo descansando, portanto. Demos umas voltas pelo centro, como piccadily e china town, depois seguimos para um tour noturno no London Eye, Bigben, Parlamento e Westminster Abbey. Coisas pequenas só pra aproveitar o dia, uma vez que já havia anoitecido. Fomos a um Pub para ele conhecer e planejarmos o dia seguinte! E fim do dia!

Quer dizer fim do dia pra ele! Que é juvenil e dorme cedo! Haha. Seria para mim, mas Danilo meu outro amigo do iesam, apresentado ao blog no post anterior, e que agora mora no mesmo prédio que eu, voltou para casa depois disso e me convidou para irmos a um PUB. Haha. Fazer o que né? Quem me conhece já até sabe a resposta pra qualquer meio convite: “Booora!”. Mas o foda foi que já passavam da meia noite, e os PUB’s perto de casa já haviam fechado (em geral os pub’s fecham no máximo 00h, apenas no centro que ficam até mais tarde), e como a saída não sugeria algo mais grandioso como ir até a piccadily, a ida ao PUB furou. Mas, sabe como é né? A gente não desiste! Fomos até um indiano (mercadinhos 24h aquí são dominados por indianos, então eles são assim denominados!), compramos algumas coisas e viemos para meu flat ficar ouvindo musica e batendo papo mesmo. E pronto, exelente fim de noite (madrugada) para um dia de caminhadas exaustivas! Haha. Não tão boa se pensarmos numa sexta-feira noite em Londres, mas fazer o que? Eu estava cansado, meus amigos estavam cansado, não tinha nem um plano top pra tirar pessoas cansadas de casa... ae já viu! Mas pelo menos deu pra ficar fazendo algo que adoro: conversar com um amigo! E fim de papo.

Acho que é isso! Abraço todos.
Até a próxima.

Tiago Alves

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Amigos chegando!

Bom, ta meio desatualizado isso aqui, neh... vamo lá entrando em fevereiro, umas novidades zinhas pra contar...

Mas antes, vamos aos oferecimentos. (haha). Queria parabenizar minha miguxa tainá que aniversariou dia 03 de fevereiro. Gosto muito dela, ela é muito legal! Beijos tainá, saudades de você.

Mas então, 2ª feira passada, ainda em janeiro portanto, meu amigo Danilo, que fez faculdade comigo no IESAM, chegou a Londres. Fui busca-lo no aeroporto, por que taxi aqui é meio caro então me ofereci pra apresentar-lhe o metro! Ele veio com a irmã e namorada, cada um com uma mala e mochilas então já viram a trabalheira. Mas tudo tranquilo. Por sorte londres tem calçadas boas e os metros são servidos por escadas rolantes (na sua maioria). O trabalho maior foi por que eles tinham reserva em um hostel mas não sabiam nada sobre como chegar. Mas até aí tudo bem, nossa idéia era ir até o centro e de lar tomar um taxi, que encontraria o lugar pra gente. O problema foi que quando descemos na estação em CandenTown nenhum taxi parava pra gente. Que grande merda. Estava eu com 3 novatos em Londres, morrendo de frio, com 3 malas gigantes e me olhando como se eu estivesse morando aquí a vida toda e pudesse resolver qualquer coisa.
FOTO DA GALERA NO METRO SAINDO DO AEROPORTO

Como ponto positivo, na estação, um funcionário atenciosamente procurou o endereço do hostel pra gente e indicou o caminho. Só que, descemos na estação errada. Assim, eu tinha falado que deveriamos descer em Houston Sation, mas o Danilo teimou que a estação mais proxima era Canden. Em fim... sem conseguir pegar taxi, e num horario foda de 18h, fim de expediente de trabalho, as ruas na maior confusão (talvez por isso os taxis não parassem), aproveitei para ensina-los a tomar ONIBUS! Sim o belo e moderno onibus de dois andares de Londres. Haha! Então, fomos até Houston Station. Uns cinco minutos de onibus depois descemos em houston. Novamente, todos me olham pra saber o caminho! E eu prontamente aponto pra frente e começo a cominhar (na verdade estava indo na direção que a moça da tube station havia indicado). Porém nessa hora, minha credibilidade como guia já estava comprometida (aliás sem motivo, já que todos os acontecimentos até então nao tinham sido culpa mina, ao contrario tentei evita-los e na medida do posivel remedia-los). Acontece uma rebelião no grupo. Todos se recusam a andar até terem certeza do caminho correto, que aliás mais tarde com a informação de um taxista se mostrou ser o que eu havia indicado. Mais uns cinco ou dez prazeirosos minutos de caminhada na capital inglesa arrastando malas (na verdade o clima estava bom, mas os mirins estavam congelando) e chegamos ao hostel.
O hostel eh um capitulo a parte. Gostei pacas do lugar! Tudo limpinho. Com um PUB dentro do Hostel. Os banheiros apesar de comunitários muito limpos e organizados. Em fim... moraria lá de boa!
Entregue essa galera, eles foram descansar e eu voltei pra casa! Depois de uma dura jornada como guia amador em Londres, uma noite de descanso merecida! Haha.

Ah, só atualizando a história do computados do Leandro (dois posts atrás) ele teve que voltar lá pra discutir com os caras dinovo e dessa vez por um problema na máquina trocar o PC. Haha. Um novela sem fim essa história! Mas agora tá resolvido tudo! Haha.

Bom... tenho pra falar também que amanhã chega outro amigo meu a Londres! Sim sim! Amigo do IESAM também, já que os do CESUPA nem ligam pra mim e nem vem me visitar... Cambada!! Runf. Mas sim... O Alcir tá vindo também, e esse promete eihn... já disse que vem de metro sozinho do aeroporto... Se mostrando independente, e já temos hotel reservado em Praga, Viena e Roma, pra 10 dias de EUROTRIP!

Bom... é isso... post rapidinho hoje só pra deixar isso aqui em dia!
Haha
Abraço a todos!
Até a próxima.
Tiago Alves

domingo, 24 de janeiro de 2010

Visita ao emarates

Opa, o post de hoje é bem mais alegre!!! É sobre minha visita ao Emirates Stadium, o estádio de futebol do ARSENAL! Sim, sim, sim... foi muito legal! Mas antes disso vamos à dedicatoria:

O post de hoje tem um oferecimento especial ao meu irmão Leandro, que tá aqui em Londres também! O motivo é que dia 20.01, última quarta-feira, dia da visita ao emirates, foi também aniversário dele de 25 anos! Então fica aqui os PARABENS!

Então, a visita se deu no dia 20.01.2010, como vocês podem ver na foto do ingreso aqui abaixo:


Bom, pra começo de conversa a idéia de ir ao estádio já tava na cabeça desde o Brasil, mas conmcretização só veio uma semana antes do jogo, quando um grupo de brazucas sairam juntos da escola pra visitar os estádios do Chelsea e Arsenal! Mas cara, quando chegos em frente ao Emirates não deu pra não comprar o ingresso! Cara, é muito gigante, muito lindo, muito tudo... daí pensei: imagina isso tudo por dentro! Aqui eles exploram muito bem a imagem e a marca dos times... O estádio é todo cercado com fotos dos jogadores em tamanho colossal, uma coisa que você vê e se impolga pra ver aquilo ao vivo de qualquer maneira. A loja tem tudo que se possa imaginar com a marca do time, desde as tradicionais camisa, passando por gorros e luvas e chegando até a cinto com fivelas do clube! TUDO! O pequeno detalhe é o preço, que em euro deixa tudo mais incomprável. Mas se fosse do Paysandu selado que eu comprava! Haha.
Ah, o preço do ingresso? Bom, como vocês podem ver na foto acima, custou a bagatela de 47 Libras. Isso mesmo. 150 reais pra assistir um jogo no anel mais alto, ou seja, mais distante e atrás do gol, teoricamente o pior lugar. Pra mim foi ótimo por que gosto de ver jogo atrás do gol. Dá pra ver a disposição tática dos times e além disso 5 dos seis gols foram na nossa trave.
Ah, to falando “nossa” por que dois amigos daquí foram comigo, duas figuraças, o de baixo então totalmente maluco, vejam eles nas fotos abaixo:

O CORTINTIANO SIDNEI:


E O ÁRABE SAUDITA AHMAD:


Bom além disso citei os anél superior. Isso por que o Estádio tem três níveis para assistir o jogo. O primeiro é no nivel do gramado, sem alambrado, a uns 10 metros do campo (como vocês podem ver na foto acima). O resto pode ser entendido como o Mangueirão. O segundo seria na altura das cadeiras e o terceiro como se fosse a arquibancada mesmo. Como disse, não achei ruim, mas obviamente não reclamaria de estar na primeira fila na altura do gramado!

Então, vamos a historinha. No dia do jogo, saímos do flat eu e Sidnei (que mora no mesmo prédio que eu, mas em outro FLAT) e fomos em diração ao estádio, mas parariomas duas estações antes onde encontrariamos o Ahmad. Putz que cagada pra se encontrar na estação do metro, ainda mais por que marcamos o encontro na estação da casa do Saudita, que é uma das maiores estações de Londres pelo simples motivo que é a mesma estação do que parte o EUROSTAR. Milhões de tuneis e saidas e escadas e pessoas... tudo misturado. Advinha? Não nos encontramos! Mandamos mensagem para nos encontramos na estação ARSENAL, que recebe esse nome por ser a mesma do estádio. Pensei: “Putz que merda vai ser a mesma cagada, mas foda-se na pior das hipoteses é lugar marcado agente se encontra no assento!”. Mas chegando nas estação foi tranquilaço. Nos achamos na saída facilmente. Daí caminhamos para o estádio, cerca de dois quarteirões. Tranquilo e no meio da torcida, que a essa altura já começava a se encaminhar pro estádio.

Chegando no estádio, tudo bem sinalizado, achamos facilmente a catraca da nossa entrada. Uma parada eletronica bem moderna que você só colocava o ingresso num sensor óptico-magnético e ele liberava a catraca! Demos uma pequena volta pelo estádio observando lanchonete, banheiros, escadas e essas coisas todas que turistas fazem. No saguão de entrada, e são vários ao redor do estádio, tem umas tv’s onde ficam passando escalações dos times, resultados da rodada, lances dos ultimos jogos do arsenal e etc... E a torcida fica lá no pré e pós jogo (sim após os jogos as pessoas continuam lá, pelo menos até dispersar a multidão) assistindo, batendo papo e bebendo. Sim, bebendo! É possivel beber nos estádios ingleses. Porém não nos assentos, apenas nessa parte do saguão. Mas que passa o jogo ao vivo também, então quem quiser pode ficar lá. Não preciso falar que ninguém fica, né?

Depois disso, fomos procurar nosso assentos. Encontramos facilmente também. Cadeiras confortáveis eu diria. Como já falei atrás do gol, o que pra mim não foi ruim. Antes do jogo, fica tocando umas músicas e que as vezes são cantadas pela torcida também, provavelmente com algum siginificado a mais como um grito de torcida, mas que eu não consegui identificar. Teve o aquecimento do time com o tradicional apoio da torcida e depois todos foram se arrumar. O de sempre. Mas agora vem uma coisa legal, momentos antes dos times entrarem o telao dá a escalação dos times, mostrando as fotos dos jogadores (isso só do arsenal obviamente) e o auto-falante fala só o primeiro nome dos caras e a torcida completa... Coisa de louco! Depos disso entram os times, se comprimentam e tudo. Antes de começar o jogo o auto-falante anunciou ainda alguma coisa ruim, pedio doações e anunciou um minuto de silêncio. Mas ei, vocês não tão entendendo. UM MINUTO MESMO. Não aqueles 10 segundos que dão no Brasil. E todo mundo, a torcida toda ficou em silêncio mesmo! Fiquei besta de ver.
Bom depois disso rola a bola finalmente. E eu pensando: “caraca tudo isso já valeu o ingresso!”. Putz, mas era só o começo! O jogo foi pra ficar pra sempre na memória! Cara o Bolton fez logo 2x0 e no final do 1º tempo o Arsenal discontou com Rosiky. No segundo tempo logo no começo, jogadassa dele, CESC, O fábuloso Fávregas faz um golasso pra empatar a partida. E na metade do 2º tempo, depois de uma confusão na área vem a virada, com o zagueiro Vermalen! E pra fechar com chave de ouro o 4 gol, um golasso do craque russo Andry Arshavin! Cara, um gol de parar o estádio! GOLASSO! Depois disso o Arsenal só administrou até o final do jogo.
Postei um video edita, tá aqui embaixo o link... Ta dividido em parte 1 e 2. Pra ilustrar isso que falei:

VISITA AO EMIRATES:















VISITA AO EMIRATES PARTE 2: A VIRADA














Daí antes de ir embora demos uma ultima olhada em tudo e nos encaminhamos pra fora. Bom a saída não é tão facil como divulgam. Tipo, ninguém usa carro, só metrô. Então a estação ficou uma loucura de cheia! Em compensação eles aumentam o numero de trens, de modo que de 2 em 2 minutos passa então até que o escoamento é rapido. Mas até que da pra passar por umas filas e apertos. Verdade seja dita que com 1 hora você já está em casa. Pra uma grande metropole isso é bem rápido, e eu moro do outro lado da cidade em relação ao Emirates.
Mas nem sei porque falei em casa, depois do jogo, aproveitando que era quarta-feira, tinhamos vencido o jogo (e foi um jogasso) e era aniversario do Leandro, fui direto pro Los Loucos, onde quarta tem tekila e cerveja por 1 pound e comemoramos com amigos o aniversário do Leandro.


E foi isso. Mais um dia em Londres!
Abraço a todos. E até a próxima.

Tiago Alves